Satoshi Nakamoto morou em Londres enquanto desenvolvia o Bitcoin

Possivelmente esta é a nossa última contribuição deste ano, ou penúltima considerando que ainda faremos uma mensagem de Natal. Depois pretendemos voltar em 2021 se o mundo não acabar e se sobrevivermos até lá.

Numa matéria interessante publicada no dia 23 de novembro de 2020 no site The Chain Bulletin (9) o pesquisador Doncho Karaivanov (sobrenome interessante) chegou à conclusão que parte dos curiosos já aceita como uma das possíveis localizações de Satoshi enquanto ele se dedicou a criação e desenvolvimento do Bitcoin. Outras indicações como uso ocasional de ortografia britânica em postagens e até mesmo em códigos e horários das postagens já foram objeto de debate sobre a origem e localização de Satoshi.

Para a elaboração da pesquisa sobre a localização de Satoshi o autor avaliou 539 postagens disponíveis no Bitcointalk (1), 34 e-mails, 169 uploads no SourceForge (2), metadados (3) do whitepaper do Bitcoin de 2008 e 2009, o bloco gênesis e vários arquivos do Wayback Machine (4).

A linha básica da pesquisa se concentrou na coleta de data e horário das postagens feitas por Satoshi no Bitcointalk , nos uploads feitos no SourceForge e nos e-mails que totalizaram 742 ações num período de 206 dias, começando no dia 31 de outubro de 2008 quando fez o anúncio do Bitcoin num grupo de discussão criado por ele (lista de e-mails) e terminando em 13 de dezembro de 2010, data em que Satoshi enviou aquele que é considerado o seu o último e-mail.

Com os dados obtidos o autor compilou gráficos de dispersão (5) usando diferentes fusos horários em que Satoshi estaria ativo e quando não estaria. Esses dados foram combinados com outros dados coletados para apurar a possível localização do local que Satoshi chamava de casa. Veja todos os gráficos no site da matéria, o link está mais abaixo no fim da postagem (9).

Alguns locais citados como possíveis locais de moradia de Satoshi são Reino Unido ( GMT – Greenwich Mean Time), região Leste dos Estados Unidos ( ESTEastern Standard Time/North America ), região do Pacífico dos Estados Unidos ( PST – Pacific Stardard Time/North America ), Japão ( JST – Japan Standard Time ) e Austrália ( AEST – Australian Eastern Standard Time ). Japão e Austrália foram considerados como locais improváveis e foram descartados. Os três primeiros locais acima citados mereceram uma análise mais detalhada. Todas as 539 postagens de Satoshi feitas no Bitcointalk foram feitas no formato UTC (Coordinated Universal Time ).

Com base nas postagens feitas no Bitcointalk a cidade de Londres, Costa Leste e Costa Oeste dos Estados Unidos podem ser considerados possíveis endereços da casa de Satoshi. Sendo morador de Londres seria um desenvolvedor do tipo que vara a noite, indo até o dia amanhecer (estereótipo clássico de um desenvolvedor?). Residindo na Costa Leste seria um típico trabalhador diurno. Se a casa onde Satoshi supostamente morou ficava na Costa Oeste ele era do tipo que acordava bem cedo. Com base apenas nas postagens feitas no Bitcointalk não é possível cravar o local onde Satoshi morava na entre os anos de 2008 e 2010.

O projeto do Bitcoin foi carregado pela primeira no SourceForge no dia 30 de agosto de 2009. Satoshi (individualmente ou o grupo de pessoas usando o pseudônimo Satoshi ) realizou(aram) 169 uploads. Os gráficos de dispersão com base nos dados do SourceForge são consistentes com os gráficos das postagens no Bitcointalk . Mas ainda não são suficientes para definir com certeza qual é a localização mais provável da casa de Satoshi .

No período de 31 de outubro de 2008 a 31 de dezembro de 2010 Satoshi enviou 34 e-mails (muitos bem longos discutindo entre outras questões o problema do gasto duplo) para os usuários da lista de discussão sobre criptografia e bitcoin que ele mesmo tinha criado. Certamente Satoshi trocou e-mails com várias outras pessoas, mas para a pesquisa apenas os 34 e-mails foram considerados. Novamente os gráficos não apontam diretamente para um local, mas confirmam o padrão verificado no Bitcointalk e no SourceForge .

Juntando as 539 postagens no Bitcointalk , os 169 uploads no SourceForge e os 34 e-mails trocados dentro do grupo de discussão é possível constatar que existe um padrão claro das atividades do usuário Satoshi . Este padrão permite que a pesquisa seja focada nos três prováveis locais (Londres, Costa Leste e Costa Oeste dos Estados Unidos) descartando-se Japão e Austrália.

O autor da pesquisa avaliou a frase incluída no bloco gênese “ Chancellor on brink of second bailout for banks ” que foi retirada da edição impressa do dia 03 de janeiro de 2009 do jornal londrino The Times . Esta manchete constava na edição impressa que foi distribuída no Reino Unido. Possivelmente esta versão não teria circulado nos Estados Unidos. A versão impressa e distribuída em alguns locais dos Estados Unidos é diferente da original distribuída no Reino Unido (6). Todavia o pesquisador afirma que não foi possível confirmar se a famosa frase incluída no bloco gênese constava ou não da edição americana do jornal The Times do dia 03 de janeiro de 2009. Se não constava na edição impressa do The Times poderia estar na edição eletrônica. Só que não, de acordo com o pesquisador a manchete da edição eletrônica era diferente: “ Chancellor Alistair Darling on brink os second bailout for banks ”, ou seja, trazia o nome do Ministro da área econômica do governo inglês daquela época (8). Essa tese descartaria a ideia de que Satoshi poderia ter pegado a frase incluída no bloco gênese diretamente do site do jornal porque neste caso teria incluído o nome do Ministro literalmente como consta no site, naquela data. O fato de Satoshi possivelmente ter pegado a famosa frase incluída no bloco gênese numa edição impressa do jornal The Times é o primeiro argumento para confirmar a tese de que ele teria morado em Londres na época do lançamento do Bitcoin. Ainda de acordo com a pesquisa, naquela época, com base no perfil de leitores da edição impressa em Londres do jornal The Times , quase 1 em cada 2 moradores era leitor da edição impressa do The Times . Segundo o pesquisador essa estatística é o segundo argumento da tese que ele defende sobre a possível localização da casa de Satoshi ser em Londres, no período de 2008 a 2010. O pesquisador chega a cogitar que Satoshi pode ter visto a manchete depois de já ter criado o blogo gênesis e tendo gostado do título poderia ter reescrito o código incluindo a manchete do jornal The Times entre os dias 03 e 8 de janeiro reconfigurando a data para que constasse como timestamp do bloco gênesis 03-01-2009 / 18:15:05 / UTC. Depois do bloco gênesis o primeiro bloco foi minerado em 09 de janeiro com uma transação realizada entre Satoshi e Hal Finney .

Manchete da edição eletrônica do The Times e frase incluída na versão 0.1.0 do script:


Imagem montada a partir de prints do site: https://chainbulletin.com/satoshi-nakamoto-lived-in-london-while-working-on-bitcoin-heres-how-we-know/

O próximo documento examinado é uma versão do whitepaper de onde o pesquisador destaca o horário do documento principal, em formato pdf: “ CreationDate(D:20081003134958–07’00’)”. Traduzindo o metadado temos Data de criação: 03-10-2008 / 13:49:58 / UTC-7. Existe outra versão do whitepaper que é a mais conhecida e divulgada que tem os seguintes metadados: “ CreationDate(D:20090324113315–06’00’ )” que é traduzido como Data de criação: 24-03-2009 / 11:33:15 / UTC-6. Satoshi pode ter usado máquinas virtuais tendo configurado qualquer horário nestas máquinas virtuais ou até mesmo do seu PC ou notebook enquanto trabalhava nos documentos do Bitcoin. O fato de existirem duas versões do whitepaper com metadados diferentes pode indicar que o próprio Satoshi não criou nenhuma das duas versões do whitepaper em PDF, tendo enviado o original para pessoas diferentes revisarem e criarem o arquivo em PDF. De qualquer forma Satoshi teve o cuidado de não expor nada que o comprometesse ou facilitasse a sua identificação ou a sua localização num documento como o whitepaper . Ou seja, o whitepaper não é um documento que ajuda na solução da questão em análise, ou seja, do local onde Satoshi estaria morando no período em que desenvolveu o Bitcoin.

O padrão de atividade visto nos gráficos de dispersão, a manchete retirada da versão impressa do jornal londrino The Times e estilo da escrita e o uso de algumas palavras da escrita inglesa ao invés da americana nas mensagens e nos códigos indica que possivelmente Satoshi teria morado em Londres na época em que criou o Bitcoin, mas não é possível afirmar com certeza a partir dos dados disponíveis que foram analisados.


1 – Bitcointalk: é um fórum criado por Satoshi em 22 de novembro de 2009. É considerada a comunidade mais antiga e referência principalmente sobre a história do Bitcoin. Como o próprio nome diz o objetivo era debater o Bitcoin, mas acabou sendo usado por outros projetos. O anúncio do lançamento do Ethereum foi feito neste fórum. Foi um usuário deste fórum ( Laszlo Hanyecz ) que ofereceu 10 mil bitcoins em troca de duas pizzas, que foram entregues três dias depois. A expressão HODL que vem da palavra hodling também surgiu primeiro neste fórum. Não é exatamente popular fora do círculo de adeptos, mas conta com cerca de 2 milhões de usuários cadastrados e tem inclusive uma aba em português. Os domínios bitcointalk.org e o bitcoin.org atualmente é controlado por Martti Malmi que é considerado um dos desenvolvedores do Bitcoin e do próprio fórum junto com Satoshi.

Site original: https://bitcointalk.org/

Site em português: https://bitcointalk.org/index.php?board=29.0

2 – SourceForge : É um repositório de código fonte baseado em Web . Permite o desenvolvimento exclusivamente de projetos de software livre e open source, de forma colaborativa. Para quem conhece o Github as plataformas podem ser integradas.

Site: https://sourceforge.net/

3 – Metadados : em definição clássica são dados sobre dados. São informações sobre documentos digitais (textos, fotos etc.) que podem ser exibidos ou não. O tamanho de um arquivo (metadado estrutural), autor (metadado descritivo) e software usado num texto, local onde uma foto foi tirada e quem pode fazer edição num texto (metadado administrativo) são tipos diferentes de metadados. A forma de registro também varia. Em documentos simples ou fotos geralmente são gravados junto com o próprio documento. Metadados mais sensíveis costumam ser armazenados em diretórios específicos e mais protegidos.

4 – Wayback Machine : é um banco de dados digital que guarda praticamente tudo que foi publicado na web desde 1996. Foi criado com a mesma ideia da Biblioteca de Alexandria (que ironicamente foi decaindo ao longo do tempo perdendo parte do seu acervo num incêndio), tendo como objetivo preservar e disponibilizar o conhecimento para todos. Além de páginas da web guarda cópias de softwares, filmes, livros e gravações de shows.

Site: https://archive.org/

5 – Gráficos de dispersão : São aqueles gráficos cheios de pontos representando duas ou mais variáveis que podem ser medidas ou contadas. É usado para verificar se existe relação de causa e efeito entre as variáveis. O gráfico não prova que uma variável afeta a outra, mas determina se existe relação e qual é a intensidade da relação entre elas. Um exemplo deste tipo de gráfico é aquele que mostra a relação entre o aumento na venda de ventiladores e o aumento da temperatura.

6 - https://www.anglotopia.net/anglophilia/how-to-get-a-london-times-subscription-in-the-usa-times-of-london-in-america/


Print retirado do site acima.

7 - https://www.thetimes.co.uk/article/chancellor-alistair-darling-on-brink-of-second-bailout-for-banks-n9l382mn62h

8 - https://en.wikipedia.org/wiki/Alistair_Darling

9 - https://chainbulletin.com/satoshi-nakamoto-lived-in-london-while-working-on-bitcoin-heres-how-we-know/

Aqui você pode ouvir um podcast discutindo quem é Satoshi: https://www.youtube.com/watch?v=vb20UYxruAE

1 Curtida