Istambul será o Próximo Hard Fork do Ethereum

Segundo anúncio feito no twitter o próximo “hard fork” do Ethereum acontecerá possívelmente no dia 04/12/2019 quando estima-se que será minerado o bloco de n.º 9069000. Este “hard fork” foi batizado de “Istambul” e vai alterar o sistema de PoW - Proof of Work. O novo algoritimo da prova de trabalho passará a ser chamado de “ProgPoW”e tem como objetivo equalizar a vantagem que os mineradores que usam equipamentos ASIC (fabricados especialmente para realizar atividade de mineração) tem em relação aos mineradores que usam GPU. Antes desta futura atualização/hard fork o Ethereum passou pela atualização chamada de “Constantinopla”. A próxima foi batizada de “Serenity” e poderá ser o mais desafiador de todos. “Serenity” pretende mudar o sistema de PoW - Proof o Work para PoS Proof of Stake.

De forma bem simplificada a principal diferença entre um e outro sistema é que no PoW todos os mineradores competem pela mineração do próximo bloco. Como apenas um deles sairá vitorioso os demais terão desperdiçado recursos numa tarefa que não será aproveitada. É uma espécie de corrida contra o tempo onde apenas o vencedor ganha o prêmio, do segundo ao último colocado, todos os demais saem sem nada para começar novamente a corrida logo em seguida. No PoS - Proof os Stake, falando de forma apenas conceitual os interessados em atuar como minerador tem que provar que possuem determinada quantia de moedas virtuais do sistema onde querem atuar como mineradores. O sistema faz sorteio e escolhe um minerador que ficará encarregado pela mineração do próximo bloco, de forma isolada, sem concorrentes. Os demais ficarão esperando pelo próximo sorteio. Ao ser escolhido no sorteio o minerador tem uma quantidade de moedas virtuais “bloqueada” pelo sistema como uma espécie de “garantia” pela lisura na mineração. Se por acaso for detectada alguma irregularidade na mineração o minerador perde as moedas virtuais bloqueadas quando ele foi escolhido. Como as moedas virtuais ficam bloqueadas por algum tempo alguns criticam esse sistema dizendo que essa regra dá privilégio para os que possuem mais moedas virtuais. Por outro lado também existe uma corrente que entende que essa regra dificulta a entrada mineradores mal intencionados na rede. Esse sistema PoS teria sido avaliado e descartado pelos idealizadores do Bitcoin na época em que ele foi criado.