Manifesto Criptoanarquista e curiosidades do bloco genesis

#1

Olá Criptomaníacos!

Como eu não sou do ramo da informática e tampouco sou ligado a questões relacionadas a anarquia em geral confesso que não conhecia o texto intitulado Manifesto Criptoanarquista escrito por Timothy C. Veil. O Manifesto Comunista eu já tinha ouvido falar, mas não cheguei a ler. Quem é ligado em criptografia e/ou ao mundo cypherpunk deve conhecer bem este texto. Meu primeiro contato com este texto foi ontem quando assistia vídeos da sessão da Audiência Pública da Câmara Federal que tratava da regulação do Blockchain. O texto foi lido por um dos convidados, o advogado Rodolfo Tsunetaka. Para aqueles que não conhecem o texto e se interessam por assuntos relacionados a blockchain e criptomoedas o texto é impactante, sendo que foi escrito em 1992 (vinte e seis anos atrás). É impossível deixar de relacionar o texto com o surgimento do bitcoin & blockchain, seja pela forma como foi concebido ou pelos impactos que gerou e foram previstos no texto escrito lá em 1992. Isso sim é ser visionário.

Segue o link para o texto escrito do manifesto:
https://conhecimentoehpoder.blogspot.com/2016/05/o-manifesto-cripto-anarquista-timothy-c.html

Segue o link para quem se interessar pelo texto lido em vídeo do canal criptomania.

Aproveitando o tópico, duas outras questões que alimentam teorias por aí (teorias já desmentidas por pessoas como Jimmy Song) mas que não deixam de ser curiosas e interessantes estão relacionadas com o bloco gênesis. Uma é o tempo que foi gasto entre a mineração do bloco 0 e bloco 1. O tempo de mineração entre o primeiro e o segundo bloco foi de 6 dias. Consta na bíblia que Deus fez o mundo em 6 dias e descansou no sétimo dia. Os entendidos dizem que existem dois zeros a mais que aumentariam a dificuldade logo no primeiro bloco sem necessidade, logo no início da mineração. O segundo ponto é a sequência 21e800 que vem logo depois dos zeros que seria uma referência a teoria E8 chamado na física de teoria de tudo. Outra explicação para o número 21 é que indicaria a quantidade máxima de moedas mineráveis. Mas dizem que tudo isso não tem fundamento, mas que tem lá sua graça isso tem.

https://www.bitcoinbrasil.com.br/a-polemica-do-bloco-genesis-do-bitcoin/

1 Like
#2

Para complementar: alguns meses após o manifesto criptoanarquista ter sido publicado, também foi publicado o manifesto cypherpunk, escrito por Eric Hughes:
https://www.activism.net/cypherpunk/manifesto.html

A partir do movimento cypherpunk surgiram diversas contribuições e criações, hoje consideradas essenciais para o funcionamento da internet como um todo.

Tem um texto (em inglês) muito bom no site do coinbase falando sobre a história do movimento cypherpunk:
https://www.coindesk.com/the-rise-of-the-cypherpunks/

Com relação ao bloco gênesis, considerando a forma como as funções hash funcionam, diria que estas especulações sobre significados são meramente para fins de entretenimento.

Inferir um significado a partir de um resultado que em tese é incontrolável (como a saída de uma função hash), sem nenhum método que possa ser replicável, é um meio não muito científico de provar algo hehe. Não deixa de ser intrigante.

Realmente o hash do bloco gênesis contém mais zeros do que o “necessário”, ou seja, o hash do bloco é bem menor do que o alvo inicial. Nunca parei para pensar sobre isso, sinceramente.

Você me deu uma ideia (que provavelmente alguém já fez), mas vou re-minerar o bloco gênesis e descobrir se o primeiro nonce que gera um hash abaixo do target é o que o Satoshi de fato minerou. É uma boa ideia para colocar em vídeo. :slight_smile:

Sobre a teoria do aumento de dificuldade logo no primeiro bloco: acredito que a informação não procede, pois o cálculo de retargeting só aconteceria depois de duas semanas. Quanto mais se demora para minerar, mais tempo demoraria para gerar os 2016 blocos, ou seja, a dificuldade teria que ser reduzia em vez de aumentada. E seguindo as regras, a dificuldade da rede nunca poderia ser menor do que a inicial.

2 Likes
#3

Tiago, vc chegou a Re-minerar o bloco Gênesis?

#4

Sim, o vídeo está aqui:

1 Like