De que forma posso investir com bitcoin

Sou iniciante e atualmente estou dando uma estudade em investimentos e bitcoin, queria saber se existe algum tipo de “poupança” de bitcoin, aonde eu posso colocar o bitcoin e deixar ele lá rendendo, existe isso?

Olá Vitor, seja bem-vindo.

Antes de qualquer resposta é importante esclarecer uma questão fundamental. Ao especificar bitcoin você indica um objetivo claro e específico, mas, existem outras boas opções de investimento que estão disponíveis no mercado. Espero que você não tenha sido seduzido pelas notícias de que bitcoin foi o melhor investimento da década. Além disso bitcoin não é exatamente algo simples de se entender e muito menos para se “investir”. Se você é apenas o fã (ou fan) mais recente dessa incrível criação que nasceu sob o nome de Bitcoin compre bitcoins e seja feliz. Se puder, estude e se aprofunde neste tema Bitcoin e Blockchain. Um não vive sem outro. Existe muita coisa para se aprender neste universo e muitas utilidades ou aplicações possíveis que ainda nem foram descobertas. Quanto mais você se aprofunda mais você percebe que bitcoin é muito mais do que um tipo de investimento. Se você simplesmente quer “investir” existe a opção de se cadastrar numa corretora (mais conhecida como Exchange). Existem dois tipos básicos de corretora (aqui ou no exterior) que se diferenciam principalmente na forma como lidam com a custódia do bitcoin, considerando que ele é um investimento.

Você assume que é iniciante e talvez pensar em bitcoin nesta etapa, enquanto assume que é um iniciante, pode não ser uma boa ideia. Além de não ser algo que é fácil de se entender, bitcoin é uma das etapas finais de um processo de aprendizado no mundo dos investimentos em geral. Passos iniciais mal dados podem significar prejuízos e descrença sobre a viabilidade se investir bem. Antes abro uma parênteses para falar genericamente sobre o que é investir:

Investir é sinônimo de longo prazo (mais de cinco anos mas, só isso não basta, veja a diferença entre um fundo multimercado que rendeu 936% em 12 anos contra o CDI que rendeu 236% no mesmo período, no primeiro caso o dinheiro multiplicou por 9 e no segundo caso por 2: https://maisretorno.com/fundo/verde-equity-master-fim). Investir é olhar para a frente, ou seja, retornos passados não garantem retornos futuros. Investir é conhecer os diversos tipos que existem na mesa (existem restaurantes self service mas, pra que ir num deles se você quer comer apenas um pedaço de pudim?). Investir é conhecer os riscos, prazos e as rentabilidades que cada tipo de investimento oferece. Investir é saber quais custos, despesas e impostos existem em cada tipo disponível (cuidado com oferta de custos zerados para esta ou aquela aplicação, existe algum motivo oculto para isso). Investir é diversificar os seus tipos de investimento, ou seja, distribuir a alocação dos seus recursos criando uma carteira equilibrada de investimentos. Investir é cuidar periodicamente dos ativos onde seus recursos foram alocados e se for o caso ou dependendo do momento fazer ajustes pontuais ou grandes se for preciso, sem vacilar. Investir é equilibrar os tipos disponíveis mantendo parte em renda fixa, parte em renda variável e parte em ativos imunes ou que se valorizam em momentos de pânico. Investir é diferente de empreender (Warren Buffet da Berkashire Hathaway é um investidor e Jeff Bezos da Amazon é um empreendedor, ambos ficaram bilionários por vias diferentes, mas ambos dedicam muito do seu tempo para alcançar seus objetivos). Investir bem depende de conhecimento que se consegue com leitura e estudo para dominar o básico de cada tipo de investimento que vai ser feito, sem depender daquelas “dicas” dos gerentes de investimento dos bancos, dos assessores de investimento das corretoras, dos amigos que estão ganhando dinheiro com isso ou aquilo e contam vantagem nas rodinhas, de vídeos de 15 minutos do YouTube ou de pesquisas no Google. Investir é entrar em campo para jogar um jogo contra equipes (não é jogo de xadrez no um contra um) compostas por engenheiros, economistas, advogados e administradores formados nas melhores faculdades daqui e lá de fora, que recebem treinamentos constantes, que tem MBA’s, mestrados e doutorados na bagagem além de incontáveis cursos de especialização do mercado financeiro. Investir é saber que do outro lado estão banqueiros e administradores de grandes fundos privados de investimento que gerenciam grandes fortunas (gente que entregou multiplicação de fortuna ao longo do tempo). Investir é saber que do outro lado existem amadores como você, mas existem profissionais altamente remunerados, escolhidos a dedo, muito bem treinados e motivados por gordas comissões que certamente não tomam decisões com base no YouTube ou no chat deste ou daquele site. Investir é saber que do outro lado tem tubarão com fome e energia para devorar os incautos (veja e saiba o que são os faria limers: https://vejasp.abril.com.br/cidades/faria-lima-condado-mercado-financeiro/). Investir é saber que efeito manada é para os outros. Investir é um ato solitário, diário, constante e demorado que não dá ibope na rodinha com os amigos, nas reuniões com a família e muitas vezes nas conversas com a companhia do momento. Investir é saber o que é volatilidade, que o risco sempre está presente em qualquer escolha e são duas coisas que geralmente não fazem sucesso no happy hour ou na conversa com segundas intenções. Investir é saber que em algum momento você vai perder dinheiro, mas que seja pouco. Investir errado e perder um pouco de dinheiro no processo faz parte do aprendizado, caindo e se levantando, praticando de verdade cada tipo de investimento escolhido (não adianta só ficar estudando e teorizando ou simulando, ou seja, entre contratar um pedreiro de profissão, que já construiu 100 muros bem feitos e um “amigo ou parente” que sabe a exata proporção de água, cimento e areia apenas na teoria mas que nunca pegou num tijolo fique com o primeiro. Se quer investir em ações compre ações, se quer investir em fundos imobiliários compre cotas de fundos imobiliários, se quer investir em dólar invista em fundos cambiais, se quer comprar ouro invista em fundo de metais). Investir é jamais ser expulso do jogo porque se isso ocorrer você não poderá voltar para tentar mudar o resultado do jogo. Investir é alocar apenas os recursos disponíveis, jamais se deve investir dinheiro emprestado principalmente de familiares (convivemos com eles), invista apenas o que sobrou depois que todas as contas foram pagas. Investir é algo que deve ser feito de forma constante e de preferência reinvestindo eventuais juros ou dividendos recebidos. Investidor não é day trader (compra e revende um ativo no mesmo dia). Investir, se e quando puder, significa ter bens imóveis como casa ou terreno (fazem parte de qualquer grande fortuna). Investir requer estratégia e frieza para resistir aos maus momentos, como o momento atual. Investidor não é herói de algumas batalhas que é derrotado no fim e perde a guerra. Investir gera retornos (experiência e resultado) quanto mais cedo se começa. Investir bem não é acertar na mosca logo na primeira escolha (se acontecer maravilha) mas, isso pode fazer com que você acredite na ilusão de que é o mais novo Deus do mercado, que vai acertar sempre mas no fundo é o próximo candidato a pode perder tudo mais adiante (se ganhou logo no começo considere que foi apenas sorte, que também faz parte do processo, mantenha os pés no chão). Investidor não é especulador, não acredite em juros de 3% ao dia, hoje não se consegue isso nem mesmo ao mês, jogue na loteria assim o prejuízo fica apenas no valor apostado e se a sorte ajudar… Investir apenas e tão somente depois de ter constituído uma reserva de emergência (disponível para saques no dia ou no máximo no dia seguinte) capaz de honrar alguma despesa imprevista como acidente, doença ou pagar as contas no caso de perda da fonte de renda.

Falando especificamente das corretoras onde é possível comprar bitcoins, se esse é seu único objetivo:

No primeiro tipo de corretora (lembrando que você precisa se cadastrar, ou seja, enviar cópia de documento pessoal com foto, comprovante de residência, etc. depende de cada corretora) você “ compra ” bitcoins. Como é uma “compra” você pode pegar para “trazer e manter” ao seu alcance ou deixá-lo sob “custódia” da corretora ( não é recomendáve l). O saldo em moeda corrente (real) e bitcoin é mostrado na sua conta da corretora escolhida. Você não precisa comprar tudo de uma vez, pode fazer pequenas compras ou vendas. Depois do cadastro você faz o login no site da corretora, indica qual é o valor que você quer investir (quanto vai depositar) e eles te indicam qual é o banco para o qual você deve enviar o depósito. Feito o depósito é preciso aguardar a confirmação da corretora, geralmente mandam e-mail ou algum tipo de aviso via sms , por exemplo, dependendo de cada corretora. Com o recurso disponível na conta que você abriu na corretora é preciso acessar a aba de negociação ou de compra e venda. Geralmente aparece uma tela mostrando preço naquele momento, ofertas de venda com quantidade e preço e ofertas de compra com quantidade e preço. Geralmente a corretora oferece a opção de compra a preço de mercado ou então a compra por um preço que você definiu. No primeiro caso a operação se realiza quase imediatamente e no segundo demora até encontrar alguém querendo vender pelo exato preço que você definiu. Como não existe uma espécie de bolsa como é no caso do mercado de ações cada corretora faz negócios apenas entre os seus próprios clientes, não faz negócios envolvendo clientes de outras corretoras. Ou seja, cada corretora é uma espécie de mini bolsa de valores de bitcoin e de outras criptomoedas como ethereum, bitcoin cash , etc. Ou seja, a corretora nada mais é do que um intermediário, ela aproxima duas partes que tem o mesmo produto e querem vender e/ou comprar, cobrando uma comissão para fazer esse serviço. Igual ao corretor de imóveis ou de carros usados. O papel da corretora é pegar o bitcoin de quem vendeu e entregar para quem comprou e por consequência debitar o valor da compra na sua conta e creditando na conta de quem vendeu ou vice e versa se for o contrário. Além disso a corretora debita o valor da comissão que ela cobra por cada operação.

Corretoras deste tipo: https://www.seudinheiro.com/2019/bitcoin/corretoras-exchanges-bitcoin-criptomoedas/

No segundo tipo de corretora (lembrando que é preciso se cadastrar) você “ investe ” em bitcoin. Esse modelo tem características que se parecem com qualquer investimento de mercado como por exemplo fundo cambial disponível nos grandes bancos. Quando você investe num fundo cambial o dinheiro sai da sua conta e você passa a ser “dono” de um ativo financeiro mas não pode ir até o banco e pegar os dólares ou euros, se pedir resgate você vai receber reais na conta. É o mesmo processo, você envia dinheiro para investir e quando decidir resgatá-lo vai receber em reais. Nunca vai poder solicitar/transferir os bitcoins. Essa é a diferença para o outro tipo de corretora, não existe a opção de “pegar” o bitcoin e “trazer/transferir” para o seu alcance. O bitcoin sempre fica custodiado na corretora. Você compra mas, não entra na posse efetivamente do bitcoin. Algumas também não aceitam transferência de bitcoin para que a corretora faça a venda.

Corretora deste tipo: https://www.xdex.com.br
Atualizando: em 31/03/2020 a empresa informa que está encerrando as atividades após 17 meses

Obs.: Outra forma de comprar bitcoins é comprar diretamente de algum vendedor, sem intermediários como a corretora. É a menos recomendada principalmente para quem é iniciante porque exige algum conhecimento da plataforma P2P e mesmo assim o risco é muito alto . O nível de confiança requerido neste tipo de transação é elevadíssimo. Primeiro você vai ter que entregar o dinheiro combinado com o vendedor. Depois que ele verificar se o dinheiro entrou na conta do banco ele vai transferir os bitcoins para a sua carteira digital. Mesmo para quem vende há risco. Já aconteceu compra com depósitos que depois foram estornados pelo banco e o vendedor perdeu os bitcoins. Outra fraude é quando o suposto comprador “comprova” a transferência mas na realidade transferiu bitcoins falsos que existem apenas para testes (não valem nada) e o comprador novato não sabe disso. Muitas fraudes começam com oferta de bitcoin para venda a preço muito abaixo do mercado ou concordando em pagar um preço muito acima do valor de mercado na compra. Apenas e tão somente para ilustrar o que é esse formato de negociação, que não recomendamos:

Cada modelo tem seus riscos e suas vantagens. Para comprar e ficar com o bitcoin “guardado” sob seu controle direito você vai precisar de um aplicativo chamado de carteira digital ou wallet . Exige a guarda de duas senhas, uma para fazer transações enviando bitcoin para outras carteiras (quando quiser vender algum dia terá que enviar para a corretora) ou no caso de quebra, perda ou roubo do smartphone, tablet ou PC onde o aplicativo estiver instalado será necessário reinstalar o aplicativo e neste caso será necessário digitar uma senha que o aplicativo fornece ao ser instalado que consiste numa série de palavras aleatórias (geralmente são 10 ou 12). Se perder a senha usada para fazer as transações ou a senha composta pelas palavras aleatórias adeus bitcoins, nunca mais você poderá acessá-los. Não existe nada parecido com recuperação de senhas nem central de atendimento do fornecedor do aplicativo que faça isso. Ao manter os bitcoins sob sua guarda direta também existe a possibilidade de serem roubados sempre que você estiver conectado a internet, por isso existem diversos tipos de carteira incluindo algumas que são chamadas de “frias”, sem conexão permanente com a internet e as que usam mais de uma senha para movimentação. Lembrando que mesmo no caso de múltiplas senhas a perda de apenas uma implica na perda total de acesso a carteira. Se escolher a opção de deixar os bitcoins sob custódia da corretora existe o risco da corretora ser hackeada, fechar e deixar você sem acesso aos bitcoins, usar seus bitcoins sem que você saiba mostrando um saldo na tela que não existe, demorar para creditar seus pedidos de resgate/venda, etc. Por outro lado, ao manter o bitcoin na corretora você não precisa se preocupar em ter uma carteira digital administrando senhas de transações e de reinstalação da carteira.

Não se iluda, você nunca vai pegar ou ter um bitcoin fisicamente na sua mão, como qualquer moeda. Um bitcoin jamais sairá do mundo virtual e nem mesmo estará guardado no seu smartphone, tablet ou PC. Os aplicativos são apenas janelas que mostram o saldo que você tem na sua conta que foi criada quando você se cadastrou num aplicativo qualquer que você escolheu. Quando você transferir qualquer quantidade de bitcoin ele não vai transitar pela internet como um e-mail com um arquivo anexado (texto, planilha, imagem etc.). Qualquer movimentação apenas muda o saldo de uma conta para outra dentro do Blockchain.

Finalmente, é fundamental é saber que transações envolvendo bitcoins não são estornáveis (movimentação de bitcoins de uma conta para outra). As transações não são estornáveis porque as transações são agrupadas em blocos interligados sequencialmente a cada 10 minutos e qualquer alteração (estorno) afetará todos os demais blocos sequenciais da cadeia.

Um artigo mais genérico explicando o que é bitcoin escrito por uma das maiores autoridades no assunto, o canal dele do YouTube tem muitos vídeos sobre bitcoin:

Uma boa fonte confiável de informações sobre bitcoin é o site.

https://bitcoin.org/pt_BR/

Um dos futuros abaixo te espera de braços abertos:

Não se assuste tanto com os faria limers (a nossa wall street). Não sei se Warren Buffet realmente disse a frase mas dou o benefício da dúvida:

w buffet
fonte: https://www.pensador.com/frase/MTU0NjczOQ/

1 Curtida