Criptomoeda lastreada na prática

Vamos supor que eu queira comprar uma cripto lastreada em ouro.
É um final de semana, onde todas as bolsas do mundo estão fechadas, entro na plataforma da empresa para adquirir a cripto, tenho R$ 300,00, faço a transferência para a conta da empresa e ela me devolve a cripto emitida que corresponde aproximadamente a 1 grama de ouro.
Dúvidas:
Como foi feita a conversão de R$ para a Cripto lastreada em ouro se não tenho as cotações devido as bolsas estarem fechadas?
Como foi feita a conversão de R$ para ETH, necessário para executar o smart contract?
Como foi feita a compra do ouro onde a moeda é lastreada se as bolsas estão fechadas?

Olá, seja bem-vindo.

Inicialmente vale a pena esclarecer que existem várias criptomoedas lastreadas e cada uma delas tem características próprias. Existem várias justamente porque uma tenta criar e oferecer algo diferente da outra para justificar sua existência. Se fossem todas iguais seria tudo mais fácil. Entender como uma delas funciona já resolveria o nosso lado se fossem todas iguais. Considerando algumas pistas que você deixou nas suas dúvidas desconfio que você tenha se interessado pela compra ou por investir no token PAXG criado pela empresa Paxos. Outro fator que indica esta escolha é o fato de você citar reais, ETH e smart contract que são usados no token PAXG. Ela é oferecida ou está disponível aqui no Brasil para compra através do Mercado Bitcoin, ou seja, não é preciso usar uma Exchange (Corretora) do exterior. Tentaremos esclarecer suas dúvidas tomando como base este token PAXG mas ressalto novamente que outros tipos de criptomoedas ou de tokens lastreados podem e devem ter particularidades diferentes deste token da PAXG. Genericamente falando, em termos de confiabilidade da Paxos não dá para colocar a mão no fogo por nenhuma empresa, seja ela corretora, mineradora ou emissora de ativos digitais. No caso específico da Paxos ela diz que tem sede na cidade de Nova Iorque e atende as regras da NYFS (Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova Iorque) possuindo uma licença conhecida como BitLicense. Se tem um lugar onde não é fácil operar, onde os ativos digitais são relativamente conhecidos em termos técnicos e também existe uma quantidade de órgãos fiscalizando o mercado este lugar é Nova Iorque. Isso não significa que amanhã ou depois algum órgão apareça e diga que a Paxos não cumpre esta ou aquela lei etc. Tentei pesquisar no site da SEC, a CVM americana se tinha alguma coisa lá mas não encontrei nada.

Pax regul
Print retirado de: Is Paxos regulated? What does that mean? | Paxos

Dúvidas:

1) Como foi feita a conversão de R$ para a Cripto lastreada em ouro se não tenho as cotações devido as bolsas estarem fechadas?

Resposta: Pode parecer estranho, mas quando o mercado de negociação de ouro físico está fechado os tokens PAXG não são negociados pela empresa criadora do token a Paxos. Para balizar o preço do seu token lastreado em ouro a Paxos segue o mercado de ouro de Londres. Pela hora oficial de Brasília, esse mercado abre no domingo as 18:00 horas e funciona até as 17:00 horas da sexta feira. Nesse intervalo de tempo ele fecha apenas uma hora por dia, portanto fica aberto 23 horas por dia, das 18:00 horas até as 17:00 horas do dia seguinte. Fica fechado a partir das 17:00 horas da sexta feira até as 18:00 horas do domingo, afinal todos tem direito a um descanso. A Paxos segue esse horário de negociação porque o preço do token PAXG é baseado no preço do ouro no mercado londrino. Caso queira saber se o preço da compra do token está seguindo alguma paridade com o preço do ouro físico é importante saber qual é o mercado (Londrino como é o caso do PAXG ou Americano que são os principais, pode haver alguma diferença talvez pequena, mas que pode gerar alguma confusão). Se você estiver negociando token PAXG de terceiros é preciso saber se você está comprando diretamente desse vendedor (é arriscado e não recomendamos a não ser que seja uma pessoa próxima) ou se está comprando indiretamente através da intermediação de uma Exchange (Corretora). Neste caso é preciso consultar as regras desta Exchange, pode ser que ela siga o horário da Paxos ou não e neste caso cada uma pode ter seu próprio horário que pode ser diferente entre uma Corretora e outra. Como as negociações operam num mercado desregulamentado cada uma pode adotar regras próprias inclusive porque o mesmo token PAXG pode ser negociado em qualquer lugar do mundo.


Print retirado de: PAX Gold Price Determination – Paxos

2) Como foi feita a conversão de R$ para ETH, necessário para executar o smart contract?

Resposta: Não entendi bem esta dúvida. Se você estiver comprando diretamente da empresa que criou o token, como por exemplo da Paxos você vai informar qual é a quantidade que deseja comprar e ela vai responder se tem token disponível e já vai informar quanto você precisa transferir ou depositar numa conta dela sendo que ela vai indicar quanto ou qual é o valor da operação incluindo as taxas (em alguns casos e dependendo do país é possível usar o cartão de crédito). É preciso fazer contas. No site da Paxos tem um exemplo: se você comprar 10 tokens PAXG da Paxos vai receber 9,998 tokens porque será descontado 0.02% de fee (taxa) que é cobrado pelo próprio Ethereum. Essa cobrança não é feita em ETH e sim em GAS que é a forma de pagamento das taxas no Ethereum. Alguns explicam o GAS como se fosse o pagamento da passagem para andar de ônibus. No caso é o pagamento para que o token PAGX se locomova de uma carteira (do vendedor) para outra carteira (do comprador). É uma espécie de pagamento pelo consumo de recursos do Blockchain sendo que no caso dos tokens que rodam smart contracts o sistema usa toda um “aparato” (algorítimos e máquinas) adicional que não existe no Bitcoin, por exemplo. Até onde eu sei as Exchanges (Corretoras) que fazem a intermediação entre comprador e vendedor ou vice e versa cobram suas próprias taxas das duas partes. Tanto quem vende como quem compra (ou vice e versa) pagam taxas para usufruir da facilidade de poder negociar onde existem várias outras pessoas negociando os mesmos ativos digitais. Vale observar que seu pedido ou ordem de compra ou de venda entra numa espécie de livro de negociações onde outros interessados podem acompanhar os pedidos ou ordens em aberto. Se você der uma ordem de compra com o preço muito diferente daquele que está sendo negociado possivelmente sua ordem ficará lá parada sem resposta. O ideal, caso queira comprar ou vender é estipular um preço compatível com o que está sendo praticado naquele momento. Geralmente o comprador diz qual é a quantidade que pretende comprar e o vendedor diz qual é o preço já incluindo os custos ou despesas e pede o envio do valor. Se estiver negociando em reais o vendedor vai informar quanto você deve depositar ou transferir. No caso das Exchanges ou Corretoras brasileiras o processo é mais ou menos parecido. Quando você faz o cadastro numa delas você passa a ser um cliente da Corretora como se fosse cliente de um banco, ou seja, recebe um número de conta onde são creditadas as criptomoedas compradas e são debitados os valores em reais. Quando você se cadastra e faz operações o site da Corretora mostra seu saldo em reais e seu saldo em ativos digitais. Quando você envia ou transfere o dinheiro ela entra a crédito em seu nome na sua conta e fica lá. Quando você dá ordem para comprar a criptomoeda ou o token a Corretora debita ou retira o montante da compra mais as despesas ou custos e transfere a parte do preço para o vendedor (credita o valor da negociação na conta que o vendedor tem na Corretora e credita o valor das despesas na sua própria conta debitando a soma da sua conta, é uma simples operação contábil). É importante saber que tanto na compra de uma criptomoeda ou token cabe ao comprador mover ou transferir a quantidade comprada para uma carteira pessoal. No caso da venda que faça a transferência do saldo em reais da conta que você tem na Corretora para a sua conta no Banco, a não ser que você queira usar o dinheiro da venda para comprar outro ativo digital na própria Corretora. Não se recomenda que saldo em reais, dólares ou em criptomoedas sejam deixadas na conta que a Exchange ou Corretora abriu em seu nome lá na Corretora. Parte dos ataques que roubam criptomoedas acontece nas Exchanges ou corretoras onde estão sendo mantidos e/ou negociados volumes maiores de ativos digitais.

  1. Como foi feita a compra do ouro onde a moeda é lastreada se as bolsas estão fechadas?

Resposta: Temos que dividir a resposta em três partes.

A) Uma das maiores dificuldades que existem no caso dos ativos digitais lastreados em metais, comodities ou mesmo em moeda corrente como o dólar é saber se a paridade entre ativo digital e lastro está sendo cumprida rigorosamente. Essa garantia não deve ser dada pelo próprio emitente do ativo digital. No caso que estamos usando como exemplo a Paxos diz que o possuidor de tokens PAXG pode conferir a existência do lastro checando o número de série da barra de ouro que a Paxos vinculou a cada token emitido. No caso do ouro, por padrão o preço é dado por 1 onça que equivale a pouco mais de 31 gramas, mas uma barra de ouro negociada nos mercados oficiais tem 400 onças ou seja, equivale a 400 tokens PAXG. A Paxos diz que mantém o lastro em ouro depositado em cofres seguros e confiáveis. Diz também que uma empresa chamada Withum checa mensalmente a equivalência, ou seja, a paridade entre tokens existentes e ouro guardado como lastro. O certo é que não dá para ir até o local onde o lastro, seja ele dólar, petróleo o ouro, estão guardados porque geralmente não temos acesso nem expertise para saber se aquele tanque de petróleo é de A ou de B ou se aquelas barras são de ouro puro ou são barras de ferro pintadas. No nosso caso também não é possível e nem vale a pena pelo custo irmos até o local, geralmente não temos a sorte de estarmos fisicamente perto do local onde a empresa diz que o lastro está depositado. Mesmo que os emissores de ativos digitais digam que são mais seguros porque são lastreados (o que não faz sentido numa criptomoeda e já não existe no caso do dinheiro fiat ou emitido oficialmente pelos países) não dá para aceitar que são 100% confiáveis ou seguros. Mesmo que estas emissões informem que esta ou aquela conceituada empresa de auditoria checa a paridade e a existência física do lastro nada impede que no minuto seguinte ao da checagem esse lastro seja vendido, geralmente a auditoria é feita de tempos em tempos com o auditor se deslocando até o local. Com o passar do tempo ele pode passar a checar apenas a papelada de compra para economizar despesas de deslocamento como viagens, hotéis, alimentação etc. O que se recomenda mesmo é que não se faça uma grande alocação de recursos em ativos digitais a ponto de ficarmos preocupados e caso decida prosseguir quanto mais souber sobre o assunto, em detalhes, será melhor.

B) comprar diretamente da Paxos. A compra de ativos lastreados tem algumas características peculiares. A Paxos pode emitir previamente certa quantidade de tokens e ir ao mercado para comprar a quantidade equivalente de ouro ou poderá emitir os tokens de acordo com o interesse dos compradores. A Paxos diz que “geralmente” atende os pedidos de compra em D+0, ou seja, no mesmo dia. No entanto ela ressalva que dependendo da oferta e da demanda no mercado é possível que os pedidos sejam atendidos no dia útil seguinte ou no segundo dia útil seguinte. Considerando esta informação, posso estar enganado e estou fazendo uma mera especulação, me parece que os tokens existem lá no Blockchain da Ethereum e quando algum gatilho é acionado ele passa a ser negociado e requer a compra do ouro. Antes disso existe alguma quantidade de token PAXG “esperando” para ser, digamos “validado” e isso ocorre quando alguém compra esse token. Entre as 17:00 horas da sexta até as 18:00 horas do domingo não é dia útil. Também é preciso ficar atento aos feriados londrinos para saber se o mercado de ouro estará fechado ou talvez não. Em qualquer destes casos a Paxos diz que honrará a equivalência de preços entre o token e o ouro vigente no momento em que o token foi negociado.

C) compra do token de terceiros, por exemplo numa Exchange (Corretora). Depois que alguém compra o token PAXG o possuidor geralmente tem algumas opções. Uma delas é converter o token em quantidade equivalente de ouro seguindo algumas condições. Os tokens PAXG são emitidos com lastro na proporção 1:1, ou seja 1 token PAXG equivale a 1 onça troy de ouro. Para facilitar as negociações os tokens podem ser negociados em frações. No caso do token PAXG ela pode ser negociada a partir 0.01 pagando-se o preço equivalente a esta fração. Se um token equivale a 1 onça de ouro isso equivale a pouco mais de 31 gramas de ouro. Neste momento um token PAXG está cotado na faixa dos 1.900 dólares ou perto dos 10 mil reais. O preço de 1 onça de ouro também está oscilando nesta faixa de preços, em torno de 1.890 dólares. Querendo trocar o token por reais, por exemplo, a opção é vender o token numa Exchange (Corretora). Neste caso o preço é definido pela quantidade de oferta e demanda do token. As Exchanges costumam disponibilizar essa lista (alguns chamam de book ou livro de ofertas) de compradores e vendedores para consulta dos clientes sendo possível ver se existem negociações em aberto, se foram feitas vendas ou compras nas últimas horas e os respectivos preços. Lembrando também que no caso das Exchanges elas cobram tarifas sobre os tokens negociados porque não trabalham de graça e tem que pagar suas contas.

Pax Gold Preço Reais
Print retirado de: Gráfico do preço do ouro

Outros links:

White paper do token PAXG:

Guia ou Manual do Usuário do token PAXG:
https://help.paxos.com/hc/en-us

Dados de conferência do lastro de acordo com a Withum:

Site da empresa que faz a auditoria (Withum):

Link para o Contract Source Code (Solidity):


https://etherscan.io/address/0x45804880de22913dafe09f4980848ece6ecbaf78#code

Muito obrigado, esclareu bastante :sunglasses:

1 Curtida