Criação de CriptoMoeda focada nos resultados das melhores práticas no Combate ao Vírus Covid-19 etc?

Bom dia.

Tou chegando agora…

já tinha publicado isto em resposta a um post anterior que vi que era o mais recente…

Mas agora que descobri que iniciantes também podem criar um tópico, achei por bem CRIAR UM TÓPICO ESPECÍFICO AO ASSUNTO QUE COMO PODEM VER É DE GRANDE VALIA PARA O MOMENTO QUE VIVEMOS…

Trabalho como assistente virtual de um Astrólogo e Numerólogo Cabalístico e estamos com a ideia de criar uma criptomoeda relacionada a área da saúde com o objetivo de mensurar e divulgar os melhores protocolos e resultados no combate ao vírus Covid-19, bem como doar partes da respectiva moeda aos melhores médicos e demais pesquisadores diante da mensuração dos seus respectivos resultados…

Aguardo desde já sugestões atualizadas de como me portar no Fórum e também informações atualizadas de como e onde criar a respectiva crypto cujo nome já está sendo avaliado com base na Numerologia Cabalística.

Baita abraço e votos de um lindo dia a todos.

1 Curtida

Olá Cabal, seja bem vindo ao fórum. A ideia, sem dúvida, é nobre e louvável. Se você chegou até aqui provavelmente tem interesse ou curiosidade neste tipo de assunto e possivelmente é ou pode ser um desenvolvedor e está querendo contribuir para o combate a esta pandemia.
Vamos começar falando, em tese e entre outras coisas, pode ser que talvez você já saiba:

  1. Que existem quase 6 mil criptomoedas que foram criadas nos últimos anos;
  2. Que pouco ou quase nenhuma criptomoeda foi criada aqui no Brasil;
  3. Que muitos projetos de criptomoeda nasceram de outros projetos através de um processo chamado de “hard fork”, ou seja, não são originais;
  4. Que você já ultrapassou a fase inicial onde as pessoas inicialmente conhecem o produto final do sistema, no caso a criptomoeda, e já conhece a sustentação por trás da criptomoeda, que é o Blockchain;
  5. Que uma criptomoeda necessita de um Blockchain funcionando 24 horas por dia sem parar, ou seja, antes de uma criptomoeda é preciso criar um Blockchain;
  6. Criptomoeda só existirá se houver uma sustentação permanente, não é possível simplesmente “imprimir” ou melhor “lançar” ou “distribuir” ou “doar” na praça e esquecer, criptomoeda não tem vida própria;
  7. Que um Blockchain requer programas e manutenção/desenvolvimento permanente (gente dedicada integral ou parcialmente ao projeto);
  8. Que uma criptomoeda requer desenvolvimento de aplicativos para que as criptomoedas sejam armazenadas e movimentadas/transferidas;
  9. Que uma criptomoeda precisa ser colocada em circulação no mercado e o melhor lugar para isso é uma “Exchange” também conhecida como Corretora e isso não acontece de forma automática, cada Corretora trabalha apenas com algumas poucas criptomoedas, as que são mais conhecidas e negociadas;
  10. Que uma criptomoeda precisa de computadores rodando algoritmos 24 horas por dia numa rede, de preferência inatacável por hackers;
  11. Que um sistema “pequeno” ou em estágio inicial é muito vulnerável a ataques e com isso perderá confiança do mercado;
  12. Que a criação de uma criptoMOEDA, no fundo não tem diferença com a emissão de dinheiro, ou seja, é mais ou menos como alguém poder emitir dinheiro em casa e por isso mesmo não é tão simples assim, como parece ser.

Vencida essa etapa inicial é importante entender que já existem projetos em andamento envolvendo Covid19 focados no uso do Blockchain como ferramenta, sem focar na criação de uma criptomoeda, que na minha visão traz mais problemas do que resultados práticos. Talvez Isso possa acontecer eventualmente como consequência do processo, mas não como premissa inicial. Mesmo que a ideia seja louvável e o objetivo nobre não é fácil colocar tudo isso em funcionamento. Uma coisa que eu aprendi ao longo da minha vida é que a diferença é feita muito mais por quem realiza/viabiliza do que por quem tem ideias. O Bitcoin é um grande cestão de boas ideias que isoladas não deram muito certo até serem agrupadas e se tornarem o que é hoje.

A ideia de doar parte das criptomoedas para pesquisa e desenvolvimento de ações voltadas ao combate do Covid19 pode ser válida, mas será que os destinatários que irão receber essas doações estão dispostos a receber essas criptomoedas que serão criadas? E caso queiram receber essas criptomoedas onde irão guardar, trocar ou vender, quanto valerá? As doações precisam ter origem confirmada (CPF ou CNPJ) para fins de declaração de Imposto de Renda de Pessoas Jurídicas. Supondo que você esteja muito bem intencionado e resolva doar 1 milhão de reais para pesquisa relacionada ao Covid19 para a Fiocruz ou para o Instituto Butantan. A primeira coisa que essas instituições de pesquisa vão perguntar é de onde veio esse dinheiro e quem está doando (CPF ou CNPJ). Se for uma criptomoeda talvez nem aceitem porque terão dificuldade para registrar contabilmente essa doação. A contabilidade é feita em moeda corrente (real). 1 real no caixa hoje será 1 real no caixa daqui a 1 ano. O valor de 1 criptomoeda pode variar a cada segundo. Como uma instituição de pesquisa vai reconhecer a existência de 1 milhão de criptomoedas que equivale na data X a 10 mil reais numa data e depois de seis meses vale 1 mil reais? Como explicar esse prejuízo para a sociedade que ainda não entende direito como funciona esse processo e vincula Bitcoin com crime? Se essa criptomoeda que vier a ser criada não consiga se valorizar ou seja difícil de negociar qual será a atratividade para que estas instituições recebam a doação?

1 Curtida

Olá Cecílio.

Gratidão pela sua pronta resposta…

Estou muito feliz em recebe-la…

Já sabia de quase tudo o que falastes, com exceção do item 5…

Na verdade como é uma moeda experimental, a ideia seria cria-la na Waves, embora o interesse inicial tenha sido em criar a cripto pela Etherium pois já sei que a criação de uma cripto a partir do zero iria requerer um ótimo conhecimento em programação e muito provavelmente a colaboração de uma grande equipe.

Por isto que, após vários vídeos relacionados que assisti, percebi que a melhor alternativa poderia ser a Waves onde a moeda poderia ser internamente amadurecida antes de ser aberta no mercado, onde também se poderia captar investimentos para ela…

Quanto as contribuições, não tenho ideia de envolver instituições de Estado normal tipo FioCruz e etc, até pq sabe-se que, infelizmente, pesquisas delas com relação ao combate do Covid-19 não foram tão bem sucedidas quanto àquelas feitas por médicos independente e corajosos que efetivamente “colocaram a mão na massa” fazendo autopcias em vitimas fatais da doença e efetivamente comparando o que viam no corpo com soluções medicamentosas reais que poderiam resolver o problema em cada estágio, permitindo que hoje se tenham 3 procolos básicos a seguir em conformidade com o isolamento de 3 tipos de estágios diferentes da doença…

E grande maioria destes médicos independentes, profissionais liberais, concorda que o ideal é que a pessoa contaminada procure um médico de confiança logo nos primeiros sintomas…E mesmo antes de ter a doença diagnosticada já passe a tomar os medicamentos preventivos já usados há mais de 40 anos para outras doenças com o mínimo de efeitos colaterais, desde que é claro utilizado nas dosagens corretas e com acompanhamento médico adequado…

Hoje estou a frente da administração de uma página de facebook, instagram e youtube que possui uma marca que já passou a principal etapa do processo de registro no INPI e que tem agrupado nas redes sociais citadas, matérias escritas e vídeos de profissionais sérios e independentes da área da saúde, a maioria médicos com ampla experiência que relatam os seus protocolos e os cases de sucesso relacionados a eles…(Alguns mais corajosos chegam a inclusive denunciar o mal uso de protocolos que pode ter gerado perdas desnecessárias de vidas humanas, mas como tais vídeos dos "cases de INsucesso estão mais sujeitos a bloqueios e até mesmo interpelações judicias, nossa conduta tem evitado estas publicações, buscando focar bem mais nos vídeos com depoimentos em vídeos de cases bem sucedidos no combate ao Covid19.

Como não sou médico, o que fiz é isto: ou seja, atuo como uma espécie de mensageiro de médicos sérios de modo a possibilitar que seus cases de sucesso sejam amplamente divulgados através dos vídeos que fazem ou de matérias que assinam e que pedem ampla divulgação, justamente por amarem a sua profissão…

Como já trabalhei numa enorme multinacional do setor imobiliário e também já enfrentei algo muito sério na área da saúde, tenho contato com muitas pessoas no mundo todo, incluindo médicos sérios…

Também tenho bons conhecimentos técnicos na área de programação e também na área de numerologia, o que me trouxe até aqui através de um excelente vídeo do Tiago (nem conhecia ele, mas pude perceber no vídeo que é uma pessoa bem intencionada apaixonada por criptomoedas e programação assim como percebo que vc também é).

A ideia inicial da crypto seria achar formas de mensurar e separar os relatos destes profissionais, doando a eles frações da criptomoeda compatível com sua contribuição que poderia ser mensurada tanto no tamanho do vídeo quanto também no número de likes, deslikes e comentários, etc de modo que além de serem incentivados pelo amor e paixão a profissão, passem a atrair outros médicos através das doações de criptos que receberiam que assim poderiam vir a aumentar de valor e serem futuramente trocadas por moeda real…

Quanto a geração de impostos, CPFs e demais controles estatais, pelo que sei, no caso das transações com a respectiva cripto forem feitas dentro da Waves por exemplo, enquanto lá estiverem não geram impostos sendo que o fato gerador do imposto acaba só se dando no momento em que enviarem esta cripto convertida na moeda corrente do país para a instituição bancária onde poderão a sacar em forma de dinheiro legalizado do país. Por exemplo, no caso do Brasil, tal imposto só deveria ser pago após o resultado convertido da respectiva cripto ser sacado numa instituição bancária na forma de reais o que, pela legislação atual, deverá ser relatado na próxima DECLARAÇÃO de IRPF sendo este o único momento em que pagaria taxas(IMPOSTOS) ao Estado normal.

Mas voltemos a inicial então resumindo tudo no seguinte questionamento: Esta criptomoeda poderia ter futuro se a criasse na Waves ? Quais seriam as vantagens de criá-la na Waves? Ou seria mais interessante criá-la na Etherium?

MAIS UMA UTILIDADE: Lembrei também que outro problema que a cripto poderia solucionar seria a distribuição controlada de medicamentos e EPIS tendo em vista que já se tem notícia hoje que é dada ordem para distribuição de medicamentos pelo governo central e, em algumas prefeituras estes medicamentos “não tem chegado”…Existe um boato ainda a ser confirmado que algumas prefeituras estão escondendo ou não guardando adequadamente os medicamentos enviados de modo a poder culpar o governo central, além de outros motivos tais como um lucro maior com licitação com respiradores e quartos de UTI, etc…

E daí, caso tal distribuição de medicamentos pudesse ser controlada por moeda própria, creio que resolveria o problema que se tem notícias que hoje ocorre com a distribuição INadequada, principalmente quanto aos medicamentos para tratamentos preventivos.

Como eu disse na resposta anterior a ideia pode ser boa e louvável mas é preciso ter um foco, quanto mais queremos abraçar mais dificuldade surgirão. Considerando que vc pensa um usar um Blockchain já existente para não ter que criar um novo acredito que você já deve ter feito os cálculos do custo, já que eles não trabalham de graça. Não conheço Blockchain que oferece serviços gratuitos por melhores que sejam as intenções. Também conheço muito superficialmente o Ethereum e quase nada de Waves. Criptomoedas criadas em outras plataformas já existentes nascem como tokens e pela sua última resposta envolve também smart contracts. Mesmo que haja recursos financeiros para comprar processamento em outra plataforma é necessário desenvolver todo o projeto, os Blockchains não são aplicativos gratuito, prontos para serem usados com algum tipo de menu pronto e ou amigável. No caso do Ethereum é preciso entender a linguagem própria deles e pelo que sei são poucos que dominam, e esses poucos são disputados a tapa no mercado. Apenas como exemplo, li um caso prático de lançamento de token no Ethereum que calculava um custo inicial de cerca de 123 dólares americanos para um ciclo completo de criação de cadastro/contas no sistema, implementação/inclusão dos contratos inteligentes, manutenção até o vencimento, execução na data prevista e entrega do resultado aos destinatários. A empresa Oracle, por exemplo, oferece seu Blockchain para uso de terceiros mas somente uma transação feita lá custa em torno de 2,10 reais e não sei se eles rodam smart contracts.
Desejo sorte e sucesso no projeto e considerando que você pensa em usar uma plataforma já existente me parece mais viável e prático procurar ajuda diretamente no suporte da plataforma escolhida.
Abraço.
Segue o paper que eu citei:

Pocha Cecilio.

Gratidão mesmo.

Como forma de agradecer tuas dicas, vou buscar manter atualizados meus passos aqui dentro da comunidade…

Mas quanto a criação de crypto na Waves, na verdade é um Token mesmo…Mas creio que neste a momento a criação de um token é suficiente, seja para dar um prazo para amadurecimento do Token antes de virar uma criptomoeda, seja também para reduzir custos…

Sou programador também, tenho formação na área, embora tenha me bandeado para outros lados pois aqui onde vivo existe uma concorrência muito desleal na área…muita gente querendo escravizar os programadores…E daí, ou eu escravizada ou virava escravo…E por isto pulei fora, embora domine muito bem muitas linguagens de programação, principalmente a C que já vi que é muito usada…

Quano ao custo de um Token, caso não saiba, pela Waves fica menos de 2 dólares, o que hoje daria cerca de R$ 10,00…Mas obviamente, em conformidade que a aceitabilidade for crescendo podemos ir nos organizando para dar um passo maior e criar efetivamente uma criptomoeda vindo a se desapegar da Waves…

Algo que li que é bem interessante na Waves é que ela possui uma exange em que os donos das tokens criadas podem negociar partes delas dentro das plataforma com outros tokens de outros criadores, algo que é bem interessantíssimo para por a prova a aceitabilidade da cripto…

No mais era isto, gratidão novamente por tuas respostas…Elas foram muito válidas.

Baita abraço.

Cabal,

Pegando carona no seu posting…
Participei do hackcovid19, inradradvid19 com o duli, detector universal de lesões por imagens, nos associamos a um distribuidor de equipamentos, e pensamos em cripto ativos para refinar a tecnologia sem ficar esmolando.
Não só para este mas para todos nossos projetos, para isto tenho buscado tecnologias de emissão de tokens e exchange amigáveis, porém seguras, sem que para isto precise ser um programador, que cada vez mais focam no baixo nivel para entregarem soluções de alto nível e amigáveis, a exemplo do teachable machine, que tornou IA, coisa de criança.
Tenho estudado plataformas como a wave nesta direção.

Parabéns pela iniciativa

Abraço cordial, e sucesso, sempre!