Como identificar uma pirâmide financeira / golpe?


#1

Sei que para muita gente detectar pirâmides financeiras é algo trivial, mas infelizmente para muitas pessoas não é.

Antes de entrar em qualquer esquema milagroso, leia este tópico até o final e tire suas próprias conclusões, antes que alguém, além de tirar o seu dinheiro, faça você passar vergonha por envolver pessoas próximas e também dar prejuízo para elas.

Você já deve saber:

Este mundo de criptomoedas é terra fértil para gente que quer aplicar golpe, e nos últimos tempos a internet se tornou uma terra de faraós construindo suas pirâmides como se não houvesse amanhã.

Se por um lado a anonimidade parcial em transações de criptomoedas fornece uma certa segurança aos membros da rede, por outro lado gente de má fé acaba se beneficiando.

Tudo na vida tem dois lados.

Todo dia mais e mais pessoas acabam caindo no conto do vigário, e pior, em vez assumirem seus próprios erros, acabam disseminando mentiras sobre criptomoedas por aí, fazendo com que pessoas leigas assumam que criptomoedas são no fundo um sistema de pirâmide, o que é no mínimo uma conclusão absurda.

Por isso resolvi criar este tópico para compartilhar minhas opiniões sobre o tema, e saber o que vocês pensam também.

Eis as minhas considerações:

1. A regra de ouro: Não existe almoço grátis.

Todo mundo sabe disso, mas na hora que aparece uma oportunidade irresistível de ganhos absurdos, parece que as pessoas colocam o cérebro de molho e acabam sendo guiadas pela ganância e promessa de riqueza instantânea.

Como diria o Bastter: quando alguém me oferece ganhos altos, corro pra ver se minha carteira ainda está no lugar.

Tudo mundo que entra na pirâmide perde dinheiro?

Não. Os primeiros no esquema (topo da pirâmide) geralmente podem conseguir sair com algum lucro, mas uma coisa é certa, e a matemática não me deixa mentir: Os que estiverem na base da pirâmide irão pagar a conta. Dinheiro honesto não dá em árvores.

Lembre-se: As pirâmides financeiras são consideradas crime contra a economia popular.

Se você sabe que o esquema é pirâmide, e por livre e espontânea vontade está se juntando para tirar algum proveito, você está conscientemente contribuindo para aplicar o golpe.

Tem gente que tenta encontrar argumentos lógicos diversos para dizer que não é mau caráter por fazer isso, mas … se você sabe que alguém que você indicar para entrar no esquema vai ficar no prejuízo, não há outra definição para você.

2. “O esquema funciona! Estão pagando o que prometeram!”.

Pensa comigo: Se o esquema não pagasse corretamente no início, como você acha que os novos membros iriam recomendar outras pessoas?

Afinal de contas, é o crescimento da base da pirâmide que faz com que o esquema seja lucrativo para quem está lá no topo.

É evidente que no começo todos recebem corretamente, e assim ficarão motivados a envolver mais pessoas no esquema, e pior, investir ainda mais dinheiro.

O problema todo é: Conforme a pirâmide cresce, ela fica cada vez mais insustentável para quem está na base. O fluxo do dinheiro é sempre de baixo para cima.

Se você não conseguir colocar mais pessoas em baixo de você a tempo antes da pirâmide ruir… você já sabe o que acontece.

Se alguém chegar para você com um esquema de ganhos acima do normal, e jurar de pé junto que está lucrando, pode ter certeza que se você entrar já estará mais próximo das pessoas que irão pagar a conta destes lucros absurdos, do que das pessoas que efetivamente se beneficiarão do esquema.

3. “Mas é uma comunidade…”

Quem já estudou um pouco de marketing sabe o poder do senso de comunidade.
Ele te dá segurança e faz você agir igual a manada… é impressionante.

Quem inicia e estrutura as pirâmides não são nem um pouco idiotas. Eles utilizam diversas estratégias de marketing para fazer você comprar a ideia que “desta vez o negócio é sério”.

Eles não inventaram estas estratégias. Elas são mais velhas do que andar para a frente.

Uma delas é criar o senso de comunidade para te fazer sentir seguro.

Criar eventos motivacionais em que pessoas ficam eufóricas, sempre fazendo um culto à prosperidade, e com um objetivo claro: Envolver mais pessoas no esquema.

Os criadores mostram como a vida deles mudou e como ficaram ricos: De fato, ficaram ricos mesmo, só que com o dinheiro de quem está na base da pirâmide, que no momento rezam para conseguir recuperar o dito “investimento”, correndo atrás de mais pessoas para envolver no esquema.

Outra estratégia de marketing extremamente efetiva utilizada em pirâmides é a de criar o famoso “Inimigo público comum”.

Dizem que a comunidade está junta para combater um determinado inimigo, e que ele seria o culpado por ela não ter a prosperidade financeira desejada: Geralmente apontam o dedo para bancos, banqueiros, patrões, governo, etc.

Entenda que não estou passando pano para ninguém aqui.

Só estou dizendo que os criadores de pirâmide reforçam a ideia de que alguém é culpado, e isto unifica e fortalece ainda mais a comunidade.

4. “Mas tem várias pessoas recomendando…”

É engraçado ver como os esquemas são bem arquitetados desde o começo.

Peguei vários exemplos destes esquemas de pirâmide e fiz os mesmos testes:

Fui no google e digitei: “XYZ é golpe”, “XYZ não paga”, “XYZ arrependimento”…

Você encontrará MUITOS vídeos de pessoas no youtube e sites assim… e quando você abre para ver…

É claro que é alguém que está no esquema, falando bem dele no final das contas: Diz que se arrepende de não ter entrado antes, de que é a coisa mais maravilhosa no mundo… e como quem não quer nada, coloca um link para você participar do esquema.

Se você não entendeu o que está acontecendo neste momento, eu explico:

Quando alguém te oferece para entrar em um esquema deste, qual é a primeira coisa que você faz?

Pesquisar no google, não é?

Este pessoal que posta estes vídeos em sua realidade estão tentando pescar novos membros através do seu “link de indicação” (também chamado de link de referência, ou link de afiliado).

Eles sabem que você irá pesquisar para saber se o esquema é um golpe, e por isso colocam estes títulos sensacionalistas para aparecer nas primeiras páginas do google, ou youtube.

Ao clicar no link, seu computador ficará marcado, e quando você entrar no sistema, essa pessoa será quem está logo acima de você na pirâmide, se beneficiando financeiramente de você.

Não a toa, os comentários dos sites que aplicam esta técnica são incrivelmente as mesmas perguntas que você e outras pessoas teriam antes de decidir se juntar no esquema, e todas respondidas de forma a parecer que o esquema é quente.

Não se engane. São todos comentários falsos. É tudo um mundo montado artificialmente para fazer você colocar o seu suado dinheiro no jogo e enriquecer quem iniciou a pirâmide.

Uma vez que você entre, e perceba a burrada que fez, qual é a única coisa a se fazer então?

Tentar arranjar mais membros através dos seus links de indicação para tentar recuperar o seu investimento. E assim fechamos um ciclo vicioso.

Você neste ponto irá falar bem da empresa, atacar todos os que dizem que é pirâmide, falando que estão com inveja, e todas aquelas coisas que você já sabe. No fundo estão tentando não acreditar que foram enganadas.

Faça um teste: Entre no youtube e procure estes vídeos. Os que realmente estão criticando o esquema tem uma chuva de negativação, e nos comentários várias pessoas jogando seus links de referência “para quem quiser conhecer o esquema”.

Esta é a tal comunidade trabalhando para a pirâmide não ruir. Afinal, se ela quebrar, ninguém dali irá jamais recuperar os seus investimentos.

Os vídeos que falam bem do esquema, tem qualificação alta, e vários comentários positivos, dizendo como fizeram dinheiro, etc.

Novamente a comunidade trabalhando neste caso. Talvez algumas pessoas realmente estejam no topo da pirâmide lucrando, e outras estão na verdade desesperadas atrás de mais membros para recuperar o investimento, que a cada dia que passa se mostra mais impossível.

Chegam no absurdo de criar reclamações no reclameaqui.com.br com elogios ao esquema. Tudo com o intuito de pescar novos membros.

5. “Não é pirâmide, é outra coisa…”

Não se engane: Muitas pirâmides estão disfarçadas.

Como hoje praticamente todo mundo sabe que pirâmide financeira é crime, os criadores bolam os mais diversos nomes e maquiagens para esconder a pirâmide.

Já vi de tudo, até chamar de sistema de contribuições voluntárias. :face_with_raised_eyebrow:

O pior de tudo é dizer que tem mais membros no mundo do que a população brasileira inteira.

Além de zombar da sua capacidade analítica financeira, também zombam dos seus conhecimentos de geografia.

Independente do nome, ou de existir algum produto de fachada para simular um negócio real, se você precisa envolver mais pessoas ligadas a você no esquema para o negócio se sustentar, ou para recuperar o seu investimento, é pirâmide e ponto final.

6. E o que isso tem a ver com criptomoedas?

Bem, os piramideiros de plantão agora chegaram no mundo de criptomoedas e disfarçam seus esquemas das mais diferentes formas.

A principal delas é a tal da mineração em nuvem, ou cloud mining.

Sei que tem gente que jura de pé junto que faz muito dinheiro assim, e para mim a conta não fecha, ou se fecha agora, começará a não fechar em breve devido a natureza de como mineração em uma blockchain funciona.

Como eu já minerei em casa em 2012/2013, não me entra na cabeça como que pagar alguém para minerar por você pode ser um bom negócio para o dono da mineradora.

No começo eu achava que talvez eu não havia compreendido o modelo de negócio.

Mas compreendi completamente do que se tratava quando as mineradoras iniciaram com o modelo de afiliação, e exigiam que você se comprometesse com contratos de longo prazo e grande aporte inicial em vez de permitir contratos mensais.

É só entrar em qualquer vídeo no youtube que fale sobre mineradoras e perceberá o mesmo comportamento das pirâmides financeiras. Pessoas tentando te empurrar links de afiliação para todo o lado.

O grande problema aqui é: Quanto mais gente minerando, maior a dificuldade e menor a recompensa da mineração.

Aquele poder de mineração que você comprou, não entregará a mesma quantidade de lucro com o tempo. Isto não é um palpite meu… é como a blockchain/bitcoin funciona por debaixo dos panos. A dificuldade de mineração do bitcoin, por exemplo, é ajustada a cada duas semanas.

É evidente que com a atual valorização do bitcoin, muitos negócios acabam se sustentando na aposta de que o valor continuará a subir.

Se você foi uma destas pessoas que entrou faz mais de um ano nestes esquemas de mineração e fez um aporte grande inicial, pergunte a si mesmo: Se você tivesse comprado o mesmo valor em bitcoins e não ter feito nada (simplesmente guardado). Quanto estes bitcoins valeriam agora?

Todo dia novas mineradoras são desmascaradas, e mais gente arrependida aparece por aí.

Acredite, tem muito mais gente arrependida do que parece.

Geralmente quem cai em golpe fica com tanta vergonha que evita a todo custo falar sobre o assunto. O constrangimento é ainda maior por ter envolvido amigos e parentes no esquema.

Não posso afirmar ainda que todas as mineradoras são fraude (apesar de não entender como isto seria um negócio sustentável em qualquer cenário), mas uma coisa eu posso dizer: Se para você recuperar o seu investimento você precisa que mais membros se cadastrem com seu link de referência: É pirâmide e ponto final.

Independente de estar lidando com criptomoedas ou moeda estatal: Não entre em nenhum esquema do qual você não entenda como ele se sustenta. São estas pessoas que geralmente pagam a conta.

E para fechar, lembre-se de novo: Não existe almoço grátis.

E você?

Como você faz para detectar um sistema de pirâmide? Já caiu alguma vez em algo parecido ou conhece alguém? Quais são suas experiências sobre este assunto?

Responda aqui no tópico e ajude outras pessoas a não cair nestes golpes, e principalmente ajudar a esclarecer para os leigos que Bitcoin e criptomoedas em si não têm nada a ver com pirâmides financeiras.


#2

Apenas reforçando e concordando com tudo que foi explicado, vale notar que não são somente os leigos que estão sujeitos a golpes e armadilhas. Pessoas que teoricamente deveriam estar imunes a este tipo de situação também perdem seus ativos caindo em golpes. Portanto, todo cuidado é pouco quando se trata de proteger nosso dinheiro, seja ele real ou virtual. Steve Wozniak, nada menos do que um dos fundadores da Apple perdeu 7 bitcoins quando os vendeu em troca de pagamento via cartão de crédito. Veja a notícia neste link: https://olhardigital.com.br/noticia/steve-wozniak-cofundador-da-apple-ja-foi-vitima-de-golpe-de-bitcoin/74310.