Análise de Mercado: Gráficos ou Fundamentos?

A pegada deste fórum não é exatamente discutir o preço e suas tendências (sobe, desce, etc.). Mas em tempos de uma tendência altista que indica sinais de recuperação vale a pena saber que existem duas formas de se analisar uma criptomoeda. Estas formas foram trazidas do mercado financeiro, mais especificamente do mercado de ações (bolsa de valores). Dizem que os “traders” (aqueles que negociam ações com frequência usam mais a análise gráfica e os “holders” (aqueles que compram ações para manter/constituir uma carteira) preferem análise fundamentalista.
A mais conhecida ou vista nos noticiários sobre economia é a análise gráfica. Como em qualquer ramo específico este tipo de análise tem seus jargões (lateralização, tendências, ombro - cabeça - ombro, triângulo, triângulo invertido, etc.). Um dos conceitos da análise gráfica esá na ideia de que a história se repete, ou seja, o que já aconteceu antes vai acontecer de novo. O gráfico é construído com base na oscilação dos preços de uma ação ou de um índice. A análise pode ser feita em cima da variação da última hora, do dia, da semana, de meses, anos, etc. ou conjugando-se períodos diversos. Para quem se interessar segue abaixo um link para conhecer um pouco mais sobre análise gráfica:

Por outro lado a análise fundamentalista olha para os tais fundamentos da empresa (lucro, mercado, histórico de quem comanda a empresa - se é confiável ou está envolvido em problemas - se já comandou outras empresas e teve sucesso, potencial de evolução/crescimento, possíveis inovações, concorrentes, distribuição de lucros em forma de dividendos, preço atual da ação x valor de mercado, perspectivas de evolução do preço da ação como decorrência do crescimento da empresa, etc.). Este tipo de analista pode visitar a empresa para conhece-la pessoalmente bem como conversar com representantes da empresa para colher informações, além de analisar em detalhes os demonstrativos (balanço patrimonial, demonstração de resultados, etc.). Para quem se interessar segue um link com maiores detalhes:

Mas tudo isso na verdade foi para apresentar Fausto de Arruda Botelho, criador da empresa Enfoque de análise gráfica e grande entusiasta deste tipo de análise, bastante conhecido no mercado financeiro Fausto tornou-se grande fã de criptomoedas e passou a aplicar análise gráfica nas criptomoedas. O vídeo abaixo traz uma palestra recente dele com várias análises gráficas sobre o preço do bitcoin e de outras criptomoedas. Para quem procura uma base ou mesmo um material para entender melhor como os preços podem oscilar talvez seja interessante acompanha-lo (no canal dele no YouTube) ao invés de seguir boatos das redes sociais. Abaixo segue o vídeo com palestra dada na Conferência Universo Bitcoin realizada em março de 2019 em São Paulo.

Ainda sobre a questão do preço do bitcoin o artigo abaixo faz uma análise interessante abordando a questão do halving que ocorre a cada 4 anos e sua “possível” influência no preço. É um artigo patrocinado mas com bom conteúdo, em linguagem acessível.

Apenas para ilustrar o tamanho do mercado, na data de hoje (10/07/2019) foi reportado que ocorreu uma transferência de 4.700 btc equivalente a cerca de 61 milhões de dólares ou cerca de 222 milhões de reais entre duas carteiras não identificadas ou desconhecidas. Muitas carteiras de exchanges como Binance e Coinbase já são identificadas pelo mercado, outras permanecem sem identificação. Segundo alguns relatos com o recente retorno da curva ascendente dos preços para acima dos 12 mil dólares ou perto dos 50 mil reais houve movimentação na criptomoeda lastreada Tether (USDT). Atribui-se a esta criptomoeda influência no preço do btc. Segundo outra informação, ontem, dia 09 foi realizada outra transação de uma única conta, maior ainda de 7.350 btc’s a um preço médio em torno de 12,500 USD que totalizou cerca de 92 milhões de dólares ou pouco mais de 340 milhões de reais. Não dá para cravar que os btc’s são de uma única pessoa, de uma empresa ou de alguma Exchange.



Um debate sempre atual, desta vez Fernando Ulrich e Rodrigo Miranda expõe suas ideias: